sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Tempo Tranquilo de Silêncio Quente


Há espaços e recantos que, por estarem de nós perto, não têm a atenção devida e merecida. Há um desprezo inconsciente por esses lugares e sítios que merecem ser revistos com um olhar sereno mas sôfrego. Um desses pontos é a Barragem do Caia, tão perto de nós e que nesta altura do ano nos oferece momentos únicos de uma beleza avassaladora. Espelho de água sem fim, água calma e tranquila com alguns montes salpicados por sobreiros no horizonte. Vale a pena ao fim da tarde passar ali algum tempo… Tempo Tranquilo de Silêncio Quente
Quem também descobriu estes recantos e capta a sua essência muito melhor do que eu mesmo que escrevesse mil páginas é o Joaquim Candeias. Mais um amante da fotografia De Campo Maior ao qual agradeço ter disponibilizado as suas fotos neste espaço. Podem ver o blogue do Joaquim Candeias em http://joaquimcandeias.blogspot.pt/ está ali um trabalho notável e um outro olhar De Campo Maior!

7 comentários:

Nuno Candeias disse...

Bom dia Sr. Jack
Obrigado pela partilha do meu trabalho de aprendizagem que por ali vou postando. Deixe-me dizer também que gostei do texto, alias, acho que é da maneira como apresenta os postes que me fazem voltar a este seu espaço.

Um abraço e bom fim de semana.

Anónimo disse...

Outras fotografias….

Não há uma foto que desmascare, que denuncie, que retrate a violência do poder sobre os pobres… de Campo Maior. Move-se num circulo fechado sem dor.Só beleza mascarada. É um fotógrafo – razoável – porque de uma só lente, ou chamado na gíria de “fotógrafo de olho reduzido”.
Talvez um dia consiga fotografar, os excrementos existentes no ” espelho de água”.
Enquanto tal não acontecer, as fotos por muito belas que possam parecer – e algumas são – terão sempre a legenda de um fotógrafo ” anavalhado “ !
Cumprimentos a ambos.

Jack The Ripper disse...


Amigo Anónimo,

Você que é fotografo de "grande angular" pode dizer aqui as suas opiniões e mostrar tudo o que lhe pareça mal. Este espaço será, com certeza, mais rico. Volte sempre.

Anónimo disse...

Comentar sob o anonimato é fácil e não merece consideração resposta. Faz ele bem em não responder. Já tinha alguma consideração por ele e continuara a somar pontos cada dia que passa. Ele arrisca e vai aprendendo, mas há daqueles que só sabem dizer mal sem darem opiniões de carácter construtivo. Bom poste Jack. Atenção que há mais fotógrafos em Campo Maior. Se convidas uns terás que convidar todos.

Jack The Ripper disse...


caro anónimo das 14 e 36,

penso que o primeiro comentário anónimo não fala de fotografia mas sim de politica o que não vinha nada a caso.

Quanto aos outros fotógrafos. Como compreenderá não conheço todos. Se me os indicar e eles acederem a publicar aqui terei todo o gosto em o fazer. Obrigado e volte sempre

Barroperário disse...

misturam sempre tudo,de qualquer circunstância aproveitam para criticar, estão tão obcecados pelo ódio que não conseguem separar umas coisas das outras....Caramba, fotografar é uma arte- e estas fotografias estão espetaculares- e cada um fotografa o que bem entende.Deixe a política para outros momentos, disfrute da vida homem, senão até o jantar lhe assenta mal..ou pensa que há por aí algum "milagreiro" que vai mudar isto dum dia para o outro??

Anónimo disse...

Reflexos arbitrarios…
Tomando por exemplo a foto publicada da barragem:
Um fotografo capta só o lado belo da paisagem… e não é politico.
Outro fotografo retrata naturalmente ambos os lados (o belo e o porco) e é considerado um fotógrafo politico… pelo Jack.
É isso ?
…Isto lembra-me a coerência do galerista que expõe nus integrais, e que depois só admite visitantes em fato de gala !