quarta-feira, 3 de setembro de 2008

DA FUNÇÃO CULTURAL DO PODER LOCAL

Culturalmente, a função do poder político local deve, no essencial, orientar-se segundo dois vectores estruturantes da sua acção:
1 - proteger e preservar a cultura popular como património que efectivamente é.
2 - promover o desenvolvimento da população dotando-a dos equipamentos e recursos educativos que facilitem o seu crescimento cultural.
Ora, há organismos políticos que invertem e subvertem estas funções.
Quando o poder local se preocupa fundamentalmente em propiciar actividades e eventos que servem para entreter e contentar, sem cuidar de desenvolver, então está a ludibriar o povo, criando condições para melhor se servir, sem sequer pensar no dever de serviço público que assumiu perante o povo.
O problema é a crise de valores em que vivemos.
O poder local está, em muitos casos, nas mãos de gente sem princípios, sem escrúpulos, sem consciência social e sem resquícios de educação cívica.
Os "barões" dominam, rodeados de uma corte de serventuários capazes de todas as vilanias para assegurarem as migalhas que caem da mesa do banquete, na qual jamais terão lugar.
São os pequenos sem carácter que sustentam no poder os grandes tubarões que, no fundo, apenas os despresam.

4 comentários:

Dwight Shrute disse...

O que a CM promove não é cultura. Desconfio estar em marcha um maléfico e grandioso plano para nos levar à insanidade mental e à indigência cultural.Por este caminho não tarda assinaremos um acordo de geminação com uma vila da Coreia do Norte.

Três horas da manhã disse...

Maria Joana, residente no centro histórico, viu os dois desfiles e confessa que gosta muito destas festas porque “animam bastante a nossa terra e distraem-nos dos problemas que a vida nos traz”
(retirado do sitio da Câmara)

Aqui está para que servem as festas...para distrair dos problemas :P Felizmente nem todos temos palas nos olhos!

Anónimo disse...

Costa diz:

Pois é, Maria Joana. É mesmo para isso que estas actividades são feitas: "para nos distrair dos problemas que a vida nos trás".Entretanto, eles, que nunca se distraem, vão tratando da sua vidinha...

siripipi alentejano disse...

Neste seu trabalho retrata com objectividade uma das atribuições cometidas ao Poder Local. Congratulo-me com a sua iniciativa, num trabalho que estou preparando pretendo falar sobre as restantes atribuições (Administração de bens próprios e sob a sua jurisdição; desenvolvimento; abastecimento público; salubridade pública e saneamento básico; saúde, educação e ensino; defesa e proteção do meio ambiente e proteção civil) Na atribuição "cultura, tempos livres e desporto" o meu amigo já falou um pouco, ainda há mais. Como será um trabalho longo, vou procurar dividi-lo por capitulos, mas sintetizando-os com objectividade.
Bem haja pelo seu contributo, continue!...
Campo Maior, 5 de Setembro de 2008
siripipi-alentejano