segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Psycho


Detesto centros comerciais…mesmo assim este sábado à tarde fiz mais do que prometia a força humana e passei pela Taprobana que é como quem diz visitei, pela primeira vez, El Faro, o centro comercial recentemente aberto em Badajoz. O impacto foi grande, havia uma grande multidão, o que agravou a minha fobia a estes espaços. Depois de me recompor tentei, em vão, comprar alguma roupa para me convencer que a tarde não teria sido perdida. O que gostei não me servia e o que me servia não gostei e não foi por falta de insistência da empregada da loja: “Usted no parece português”…mas espanhol é que não sou…Terminei a viagem, já em porto seguro, a beber um café junto da fonte de água. Enquanto via a loja Primark a engolir pessoas que se acotovelavam à entrada pensava nalguns temas para o post de segunda-feira: “falo das cidades inteligentes do António Costa ou das alterações que o Relvas quer fazer nas autarquias”. Tal como a tarde de sábado, nenhum dos temas me parecia com textura suficiente para um bom post. “E se fosse dos bombardeamentos na Palestina”…este tem textura demais. Fui para casa dali, tinha marcado um encontro com o Hitchcock graças a ter deixado a box do Meo a gravar o “Psycho”…a tarde já não estava perdida. Olhei de soslaio para os bolos de uma loja da saída. Caíam bem para o lanche…mas nem mais um minuto…compro os bolos no Piriquito ou na Alcor!

4 comentários:

Emma Goldman disse...

Caro amigo Jack,
Fez muito bem em vir comprar os bolos ao Piriquito ou à Alcor.
Eu também no dia que fui visitar o El Faro pela 1ª vez, vim de lá a correr tudo quanto pude e vim lanchar à vila! Com o stress, comi 6 pasteis de nata no Piriquito!

Os espanhóis não sabem fazer bolos, aquilo é só massas folhadas com sabor industrial e com 500.000 calorias!

Além disso, em tempo de crise devemos ser nacionalistas e comprar só em Portugal (lembre-se: Código Barra 560).

Eu só compro na Maria da Assunção ou na loja do Chá Preto...as minha amigas dizem que pareço 30 anos mais velha, mas eu não quero saber porque detesto ir comprar a Centros Comerciais abarrotados de pessoas que levam os filhos, o pai, a mãe, a irmã, o irmão, o primo, a vizinha que não tem carro, etc...e que só lá vão para passar o tempo!
No entanto, sempre me dá muito gozo observar as pessoas nos Centros Comerciais...

Geralmente é assim :
O Marido com cara de enterro, 5m à frente da mulher, carregado que nem um burro com todos os sacos. A mulher a limpar o miúdo que vomitou o Mc Donald e que não pára de chorar...

Enfim, situações ridículas que evitariam se tivessem ficado em casinha vendo um bom filme, ouvindo boa música ou lendo um bom livro...

Longa vida aos anarquistas como nós que não entramos nos esquemas supérfluos que a sociedade nos impõe!

Cumprimentos

Senhor Calúnias disse...

Emma Goldman, tanta crítica, tanta parvoíce que escreveu mas, afinal, tal como os outros, foi lá meter o nariz, ou seja, foi no esquema que a sociedade lhe impôs. Não acredito que seja uma "campónia" daquelas que cheiram a carvão e que o marido tem umas patilhas até ao meio da cara mas, o seu comentário revela que é daquela gentalha que não pode ir à cidade. A sociedade impõe de tudo para todos os gostos. Cabe a nós seleccionarmos o que achamos que é o melhor para nós. Vá, meta-se no Chá Preto (que já fechou) e faça o avio na Fernanda (na rua da polícia) e nunca se esqueça de ir ao "mercadilho" todos os meses. Pode ser que encontre por lá roupa mais moderna e um cérebro que lhe transmita inovação. Cumprimentos!

Emma Goldman disse...

Sr. Calúnias,
Gosto de pessoas provocantes com estilo e o Srº não tem estilo absolutamente nenhum! É um parasita, um ignorante armado em engraçadinho que vem para os Blogues com uma fotografia ridícula a pensar que o seu parecer vai dar que falar!
Campónio é o Srº que não percebe da missa a metade !
Não precisa de responder, não me darei ao trabalho de voltar a este Post para ler a sua resposta.

Xeque-mate, seu piroso !

Senhor Calúnias disse...

Emma Goldman (que nome tão culto!!!), como o comentário não lhe agradou já diz que gosta de pessoas provocantes mas com estilo. Não tenho de concordar com tudo nem estou aqui para agradar vossa excelência. Ao seu comentário sem estilo ao post teve uma resposta ao nível dos seu balbúcio. Uma pessoa que pinta um cenário com o Chá Preto e crianças a vomitar estaria à espera de um feed-back com um soneto acerca do amor? Quem deve estar contente com esta situação é o Chá Preto que, apesar de fechado, ainda tem alguma publicidade devido à sua falta de saúde mental. Bem, eu nem sei porque estou a perder tempo a escrever, já que a senhora disse que não iria ler a minha resposta. Deve estar com medo de alguma coisa ou, então, identifica-se tanto com o que digo que não quer saber mais acerca do seu estilinho. Olhe, um conselho: da próxima vez que for ao Faro leve um saquinho de plástico para vomitar ou, melhor, leve um postal de Campo Maior (do castelo) para, quando se sentir mal-disposta, ir olhando para o postal e lhe passar a maleita. Pronto! Não está em casa, é verdade, mas ajuda! E leve um GPS (caso saiba o que é) para não se perder por lá. O mapa é muito complicado para si.