segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

100 dias - Em defesa do Presidente!

O post de hoje tem como objecto o clima de cobrança que já começa a ser alvo o novo executivo autárquico. Importámos esta "americanice" de avaliar mandatos aos 100 dias e muita gente começa a enviar recados ao presidente. Para além da vox populi destaco dois blogs da blogosfera campomaiorense. A primeira avaliação vem do Cardeal Siripipi que faz uma avaliação até bastante suave, no entanto poucos dias antes tinha formulado um post mais crítico em relação às Festas do Povo, atirando para as costas do presidente este pesado fardo. O outro recado vem do blog Campo Maior Enfeixado, onde se afirma que passados 100 dias é hora de começar a mostrar diferença em relação à gestão anterior. Pois é, mas em 100 dias ainda não há tempo para tal cobrança. O presidente nestes 100 dias teve de aprender o protocolo da câmara, as suas dinâmicas e os seus processos. Não estará por certo em condições de mudar tudo o que outros em largos anos deixaram em herança. Ainda mais que nestes 100 dias agudizou-se a questão do Mártir Santo e o Complexo das Piscinas começa a tornar-se nisso mesmo...um "complexo" para todos menos para o lazer e divertimento!
Restará ao presidente continuar a trabalhar para concretizar o que se propos mas num prazo mais alargado. Restará à equipa que o acompanha apoiá-lo coesamente e, se é certo que é uma equipa com algumas carências, deverá superá-las com o traquejo que dá a experiência mantendo, isso sim, alguns dos seus elementos os seus enormes egos, devidamente controlados sob pena da coesão abrir fissuras.
Desde aqui reiteramos os nossos maiores incentivos para o presidente e a sua equipa.
O caminho faz-se caminhando e este caminho ainda agora começou. Avalie-se aos 1000 dias!

6 comentários:

H.T.L. disse...

Diz o povo, com muita razão, que as gatas apressadas parem filhos cegos. Sábia sentença pois que não há como fazer bem atribuladamente sem olhar aos meios, ao tempo e ao estado dos caminhos que temos de percorrer. No caso em análise, os caminhos estavam minados e só com grande prudência se podia ter avançado com segurança. Felizmente, isso tem sido feito e os passos têm sido, não muito longos, mas suficientemente seguros.
Neste país proliferam os comentadores. Mas, infelizmente não abundam a ponderação e o bom-senso.
O que é mais importante? Assegurar que se chega com êxito ao fim, ou procurar chegar de qualquer maneira?
É preciso considerar que não é fácil mudar hábitos, expectativas, vícios de comportamento e processos ínvios de acção. Muitos estão sempre mais receptivos para os facilitismos do que para o esforço e o trabalho que conduzem à verdadeira solução dos problemas.
Demos tempo ao tempo e o tempo nos dirá se os avanços foram significativos e os resultados foram sólidos e úteis para alcançar os fins em vista.
Fazer bem leva tempo. Geralmente, o fazer mal resulta da improvisação.

Bonifácio disse...

Pois ,100 dias, em 100 dias, encontrando o que se encontrou, piscinas com processo inacabado, situação financeira, Mártir Santo, auditorias,não é possível fazer mais.Faz-me recordar a AM de 23 de Dezembro , em que os membros da oposição atacaram a falta de cumprimento do prometido pelo Presidente actual, relativo ao orçamento participativo: em menos de dois meses queriam o OP implementado !!Vai ser , vai ser, mas calma. Mais medidas vão sair brevemente, mas como já afirmado, neste ano estou convencido que a situação financeira herdada não vai permitir grandes floreios, vai ser muito provávelmente um ano sabático em termos de investimento em obras.Pelo menos sei que estes não trabalham como o anterior que madava fazer mesmo sem dinheiro, com fins eleitorais(daí também a actual situação financeira).Estes primeiro conseguem as verbas , e depois é que avançam.Maneiras de estar na política, que muitas vezes se confundem com maneiras de estar na vida....

Corto_Maltese disse...

Parece-me, no mínimo, imprudente fazer juízos sobre 100 dias de Governação, sejam eles juízos positivos ou pouco abonatórios.

100 dias dão para passar com o espanador nos bibelots da entrada e remendar os naperons que temos na sala, mas tarefas como arranjar o muro que temos a cair no quintal ou pôr a funcionar uma piscina que o anterior inquilino deixou cheia de fendas, exigem mais tempo.

E só depois, depois de tudo limpo e bem arranjadinho, podemos começar a pensar em fazer uma marquise igual à do vizinho de Elvas e comprar uns sofás com chaise-longue.

Até lá, longos 100 dias têm 4 anos.

Anónimo disse...

Eu também lhe dou razão no controle dos egos, pois sabe-se que eles rondam o Ricardo.
Não sei se é verdade, mas disseram-me que o anterior presidente quando foi para a Camara também encontrou um grande buraco financeiro do seu antecessor.

Anónimo disse...

Já agora digam lá quais são os egos que devem ser controlados?


Eu aposto que não são nem a Isabel Raminhas nem o Alexandre Florentino!

freixo disse...

Olá Sr Ripper

1.Então o Sr ainda não viu nenhuma mudança? Não me diga que tem estado fora! Olhe que já noto muitas mudanças.Arguto, como é, se olhar à sua volta notará diferenças.

2.Eu não fiz nenhuma exigência a ninguém.Leia bem o que escrevi e não dispar contra alvos fictícios.

3.O que eu pedi foi que reparem os estragos causados à principal entrada da Vila, com aquele pseudo parque de estacionamento que ali fizeram, gastando o dinheiro do Herário Público, sem qualquer proveito e complicando o trânsito naquele local.

4.Não colha ilacções erradas, para colocar no seu Blogue.

Cumps