quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Um Ano de Obama!

É verdade, já passou um ano sim senhor. Parece que foi ontem que se vivia o entusiasmo da chegada deste senhor à Casa Branca. Toda a gente queria ser como o Obama, toda a gente dizia "Yes we can!". Passados 12 meses eis a hora de fazer o primeiro grande balanço já com algum tempo de razoável avaliação. Penso que pela positiva devemos destacar a reforma da política de Saúde do país mais rico do mundo, onde paradoxalmente, há milhões de pessoas que não podem usufruir de cuidados minímos de saúde. Apesar de ainda em fase de aprovação penso que será, para já a primeira grande vitória desta administração. Também pela positiva a forma como no Cairo apresentou um "road map" de forma a aproximar o Ocidente do Islão.
Pela negativa, sem dúvida, a continuação da guerra no Iraque e Afeganistão, que ameaçam tornar-se becos sem saída.
Passados 12 meses, nota-se que o entusiasmo esmoreceu, que a crise económica está a tornar mais difícil a obtenção de objectivos. Nota-se, em resumo, que Obama é um homem não um messias. Nota-se que o Prémio Nobel foi atribuido prematuramente. Nota-se que está a trabalhar mas que os frutos não nascem de um dia para o outro!
Não perdi a esperança em Obama mas nunca vi nele um messias! Fica o aviso para os Obaminhas!

2 comentários:

Anónimo disse...

A minha impressão é que , na altura , se criou uma expectativa exagerada em redor do BO , apontavase-lhe esta qualidade e mais aquela , foi enfim apresentado quase como o "salvador da pátria", neste caso, da humanidade. Mas esse exagero ,creio eu, deveu-se ao facto de ser "diferente" - o primeiro Presidente americano de origem afro-americana-.É , vistas as coisas com objectividade,só mais um ser humano, talvez com um QI superior ao da média, mas infelizmente já nem isso basta para curar tanta ferida....

João Paulo Saragoça disse...

Pelo menos não tem um QI inferior à média. É o que o diferencia do seu antecessor George W. Bush ;)