quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Dos tempos que se aproximam

Agora que temos a certeza de que a crise é global, profunda e com consequências que atingirão a estabilidade da vida de cada um de nós, convém que tenhamos a lucidez de reconhecer que o tempo dos facilitimos acabou e que teremos de encontrar soluções mais adequadas para enfrentarmos os problemas que nos irão ser colocados.
Teremos de pôr de lado os pequenos e grandes golpismos que foram conduzindo aos cargos, situações e encargos, os que tinham nula ou pouca competência e disponibilidade para os assumirem com eficácia. Ou somos mais atentos e mais inteligentes na procura dos meios mais adequados para a resolução dos problemas, ou comprometeremos a possibilidade de sairmos do buraco onde os maus políticos que escolhemos nos foram metendo.
Mais do que procurar os responsáveis é preciso encontrar soluções. E, como as soluções nunca aparecem por acaso, temos de estar atentos na escolha dos que se apresentem como mais dotados e competentes para procurarem os meios e tomarem as decisões que mais convierem.
Agora é tempo de rejeitar habilidosos de palavra fácil mas de poucas ideias, charlatões vendedores de facilitismos que tudo prometem sem intenção de cumprirem, aldrabões muito simpáticos que mentem jurando só dizer grandes verdades.
Agora é tempo de mudança porque urge mudarmos de hábitos e comportamentos. Quem persistir em conservar a todo o custo o que tem, sem aceitar necessários sacrifícios, pode vir a concluir que o que tinha era muito pouco e que esse pouco se reduziu a coisa nenhuma.
Ai dos que não estejam atentos às exigências dos tempos que se aproximam.
Quem avisa...

4 comentários:

Latino disse...

Como se diz na gíria "curto e grosso", quem é como quem diz, sem grandes testamentos foi tudo dito,a época realmente já nem de tanga é, é mesmo de folha de palmeira a tapar as partes

Anónimo disse...

Espero que você não esteja a pregar no deserto. Vozes como a sua fazem falta para "acordar a malta" como dizia Zeca, o grande trovador. Caramba, vocês dos blogues! Passem palavra que este texto deve ser lido. O pessoal anda a dormir e ainda se lixa. E, apesar de acomodados, não merecem ser eles a pagar a factura dos banquetes com que outros se empanturraram. Passem palavra e estarão a cumprir o vosso dever como pessoas e como cidadãos.

siripipi alentejano disse...

É uma verdade que não nos podemos alhear "Quem te avisa, teu amigo é".
O seu post retrata com exactidão a realidade que vivemos, eu diria mais "É tempo de Virar a Página" temos que pensar ràpidamentte no perfil das pessoas que iremos escolher nos próximos actos eleitorais (Governo e Autarquias) para nos dirigir e fazer sair desta crise.
siripipi-alentejano

Três horas da manhã disse...

Não tenha a menor dúvida que assim é...quem avisa...

Estamos a passar tempos inglórios em que se necessitam alternativas. Não sei se fosse sente o mesmo problema do que eu...olha à sua volta e vê pessoas capazes, porém as mesmas não se querem "misturar".

É hora das pessoas com valor darem a cara, estamos fartos desta porcaria, por causa das politicas interesseiras e dos favorecimentos estamos nesta crise!