sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Eleições para a Comissão das Festas do Povo!

No próximo dia 5 de Novembro será realizado o acto eleitoral que visa eleger uma nova Comissão para as Festas do Povo. A votação será na Curpi e terá, segundo pude apurar, apenas uma lista concorrente. O objectivo final é conhecido, organizar as Festas do Povo em 2011!
Para além do acto eleitoral penso que as considerações mais em destaque deste evento são, por um lado, desta vez haverá harmonia entre Comissão e Autarquia o que não aconteceu na última edição, e por outro, e segundo informação que recebo à distância, o presidente desta comissão não será o anterior mas sim uma pessoa com bastante "low profile" ou o mesmo é dizer mais discreta.
Em posts anteriores tenho manifestado a minha opinião sobre o que penso das Festas e portanto, não me vou alongar hoje nesse tema deixando aqui só a notícia das eleições.
Assim, já sabem: dia 5 de Novembro os sócios da comissão que estiverem a favor votarão na lista que concorre, os sócios que estiverem contra, apesar de pouco servir, poderão votar em branco para manifestar o seu descontentamento. Os não sócios, bem...para esses lá diz a cantiga: "as que não cantam nem bailam vêm só para dar fé"!

12 comentários:

Camponês disse...

Uma boa noticia.
Vamos ver agora o resto.

outro insolente disse...

Qual resto? Neste "caso", onde não à "caso", tá tudo dito: Já temos comissão e, por conseguinte, Festas em 2011 e pronto!!!

É caso pra dizer: Até qu'enfim!!!

siripipi alentejano disse...

Há pouco, há muito pouco tempo estive a ver a lista já afixada na CURPI. Percorri nome a nome e verifiquei que a grande maioria são oriundos da maior Empreza do Concelho, O candidato a Presidente é uma pessoa sensata e impuluta capaz de levar o barco a bom porto, espero que não se deixe manobrar por forças ocultas e deve lembrar-se que apesar da Eleição há necessidade urgente de consultar a População e incentivá-la para que as Festas sejam uma realidade, as tais mil assinaturas não chegam e foram feitas muito a quente e se pensar!
Quanto às verbas necessárias não sei se vão a tempo de a candidatar aa Festas a Fundos Comunitários, no entanto, há formas de realizar receitas e na net até já houve quem sugerisse algumas formas de criar receitas.O nosso Municipio vive com dificuldade e ele só por si não tem capacidade para as suportar, a não ser que apareça um Messias.
Bom trabalho para a lista que for eleita, as Festas têm que ser feitas para que a maior das nossas Tradições não caia no esquecimento das gentes de Campo Maior.
siripipi-alentejano

Anónimo disse...

Se me permite vou fazer um comentário que serve aos dois últimos temas.

É uma boa notícia que haja comissão das festas.

E esta comissão tem gente boa mas também tem alguns exemplares de Grandes Lembitas. Alguns deles quase nem sabe falar mas tem sobrevivido à base dessa arte do Lembitismo

Anónimo disse...

Falam, falam mas depois da comissão resta a questão, alias a fundamental quem vai fazer as flores,pois mesmo aparecendo o tal mecias para financiar, não sera suficiente,sem gente para fazer as flores as festas não se fazem sozinhas. Na parte historica da vila quase tudo são idosos, assim sendo como vai ser?

«O ALCAIDE DO CASTELO» disse...

a minha posição é sempre a mesma, que é, a limparem bem Campo Maior primeiro, a começar por o Martir Santo, depois criar as condições na parte velha da vila. Como é do conhecimento de todos há ruas aquase desertas, e tambem os imoveis em mau estado, neste momento não há condiçôes para fazer a festa dos artistas, e não é, em 11 meses que vão resolver a situação, mais uma vez digo as festas só no ano 2012 porque no ano seguinte temos eleiçôes.. um abraço

carlos disse...

Tomando a ideia acima veiculada pelo amigo Siripipi de que "O nosso Municipio vive com dificuldade", gostaria de lançar aqui um repto aos campomairenses; já pedi lá mais atrás ao Jack se o podia fazer e, como não me deu nega, vou considerar que sim.

É uma campanha para levar a cabo na Quadra Natalícia e a que chamariamos p.ex. UMA VELA NA JANELA.

É uma ideia que tem a ver com um pedido que já circulou na blogosfera e que muitos de nós subscrevemos, e que apela aos vários Municípios para que abdiquem da Iluminação de Natal.

Estariamos nós dispostos a colocar umas velinhas durante esses dias (noites, vá)?
Uma coisa tão simples e ancestral como acender uma vela; um gesto colectivo de apelo à união e solidariedade; um gesto de denuncia ao despesismo.
Seriamos capazes?

carlos disse...

Acho que podia ser um sucesso!
Apenas corremos o risco que nos caia cá a sic e a tvi...

Dr. Estranho Amor disse...

Excelente apelo, amigo Carlos. Para além do importante contributo ecológico também pouparíamos alguns milhares de euros aos depauperados cofres da autarquia. Aplaudo e adiro desde já. Conte com a minha vela.

Mas vou mais além. Enveredando por esse caminho de poupança, sugiro que no próximo carnaval a Câmara Municipal não patrocine vestimentas nem adereços e incentive os foliões a desfilarem nus pela vila. E esta medida, é claro, é extensível aos foliões camarários, desde Presidente a Vereadores.

Seriamos capazes?

carlos disse...

Amigo Strangelove,
Lembra-se daqueles tempos em um brasuca nos pedia uma bandeira na janelas e de como isso nos enchia de orgulho e nos fazia sentir os maiores?(nós somos assim...)

Mais do que poupar uns euros - coisa a que somos obrigados a dedicar cada vez mais atenção - a finalidade maior deste gesto seria o fortalecimento colectivo dos campomaiorenses.
E no final poderiamos dizer sem medo a errar que as Festas em 2011 terão exito assegurado.

A sua ideia do Desfile até não é má! Mas antes convinha os candidatos a folião responderem a este pikeno inquérito... :

...

Dr. Estranho Amor disse...

Amigo Carlos,

Parece que o seu apelo, que de início interpretei como um mero wishful thinking, vai ter resposta real e - segundo chegou aos meus ouvidos-, a Câmara Municipal vai mesmo acabar com as tradicionais iluminações natalícias.

Se a medida estiver inserida num bem estruturado plano de contenção orçamental, pois bem-vinda seja. Mas se, pelo contrário, isto não passar de mais uma deriva propagandística e persistir a politica cultural non sense (o que leva uma CM a produzir uma Festa de Halloween com evidente prejuízo para diversos estabelecimentos locais?), prefiro que deixem as luzes acesas. Se é para penar ao menos façamo-lo com algo de classe.

PS: E o pikeno inquérito?

carlos disse...

Também ja me constou o sucesso que foi a festa de Halloween no espaço das piscinas.
Ora aí está uma medida acertada! Esta e a das janelas do S. João são eventos carregdos de tradição que importa preservar.