segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Do coreto de Campo Maior

Foto obtida do blogue Entre Tejo e Odiana

REQUIESCAT IN PACE
(descanse em paz)
Demolido em 22 de Dezembro de 2008.
Os nossos sentidos pêsames a todos os que amam Campo Maior e a sua memória.

4 comentários:

Anónimo disse...

Por acaso as obras do coreto já terminaram?
Deixem as pessoas trabalhar!
O senhor só sabe é dizer mal de tudo!!!

Pode apagar o comentario, é o que o senhor só sabe fazer quando não estão de acordo com o sr.

De Campo Maior disse...

Anónimo: só apagamos comentários mal-educados. Como você apenas discorda, obviamente que não apagamos o seu comentário.

Carlos disse...

Vim parar a este blogue um pouco por acaso. Só conheço Campo Maior de uma breve passagem. Mas o que aqui é referido com o caso do coreto vem confirmar a ideia com que fiquei. É uma terra que não demonstra preocupação em preservar o património. Fiquei escandalizado com o estado das muralhas seiscentistas. Pareceu-me que aqui há um certo espírito novo-rico de destruir o que lhes parece velho, independentemente do seu valor patrimonial e construir para ficar mais moderno.
Por mim, garanto que não volto a perder o meu tempo a voltar a esta vila.

siripipi alentejano disse...

Como Campomaiorense fiquei muito triste, contudo, sei que a sua morte prematura se deve à inspiração luminosa de alguém que quer construir ali um Casa de Banho quando no Jardim existem mais espaços, enfim, não irá ser um mamarracho como foram o tratamento arquitectónico do Terreiro e do Largo do Barata?
Os Campomaiorenses amigos da sua Terra esperam que não nos venham a legar mais uma modernice sem gosto
siripipi-alentejano